Buscar

Carregando...

Notícias

Loading...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Hum ou Um.... Oh dúvida cruel....

Peguei nas mãos aquele cheque, pousei meus olhos sobre ele e lá estava, o extenso do numeral cardinal 1.000 descrito, "Hum Mil...". Naquele momento fiquei pensativo e muito curioso sobre qual seria a maneira correta de preencher aquela folha de cheque. Nas minhas investigações encontrei o artigo abaixo, o qual sanou-me todas as dúvidas à esse respeito. Compartilho com todos esse grande momento de descobrimento da nossa língua.

Ps.: Ainda tenho muito que aprender...




Dúvida do leitor

O leitor Ronald Schummert Siqueira envia-nos a seguinte mensagem:

"Caro professor José Maria da Costa. Qual a grafia correta para escrever R$ 1.000,00 por extenso? a) Mil reais; b) Um mil reais; c) Hum mil reais? Atenciosamente"


Hum

1) É comum encontrar, tanto nos cheques como na especificação por extenso de números em documentos contábeis, a grafia errônea hum para o numeral cardinal um.

2) Vale a lembrança da lição de José de Nicola e Ernani Terra: "Trata-se de um equívoco injustificável. O numeral cardinal admite apenas a forma um".

3) E complementam tais autores: "Por outro lado, existe a palavra hum: trata-se de uma interjeição e, via de regra, indica desconfiança, impaciência, dúvida: ‘Hum! Isto me cheira a trapaça"´.1

4) Não é diverso o posicionamento de Napoleão Mendes de Almeida, que, quanto a seu uso nas quantificações - sobretudo em preenchimento de cheques - lembra não vir tal cardinal precedido de um.2

5) Observando que "entre os numerais cardinais nunca se fala em hum, forma arcaica que bancários e banqueiros tentam ressuscitar para evitar fraude", lembra Antonio Henriques que "nem mesmo a Lei do Cheque (nº 2.591, de 7/8/1972) faz tal exigência". E adverte tal autor: "que se evitem fraudes, mas não atropelando a linguagem".3

6) Em outro aspecto, Domingos Paschoal Cegalla observa que "não se usa um antes de mil. Diga-se ou escreva-se mil reais, mil e quinhentos dólares. No preenchimento de cheques, evite-se escrever hum mil reais, hum mil e oitocentos reais. Há meios tão seguros quanto esse para evitar falsificações sem atropelar a língua".4

7) Respondendo, de modo específico, à pergunta, o correto é mil reais, e não um mil reais nem hum mil reais.

______________

1Cf. NICOLA, José de; TERRA, Ernani. 1.001 Dúvidas de Português. 10. ed. São Paulo: Saraiva, 2000. p. 126.

2Cf. ALMEIDA, Napoleão Mendes de. Dicionário de Questões Vernáculas. São Paulo: Editora Caminho Suave Ltda., 1981. p. 324.

3Cf. HENRIQUES, Antonio. Prática da Linguagem Jurídica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999. p. 196.

4Cf. CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1999. p. 404.

______


Fonte: http://www.migalhas.com.br/mig_gramaticais.aspx?cod=30427&lista=S

18 comentários:

Anônimo disse...

1º - Faça um cheque de R$ 1000,00
2º - Escreva "Um mil reais"
3º - A primeira perninha do U do Um vira um C maiúsculo
4º - A segunda perninha do U do Um vira um e minúsculo
5º - Adicione 2 zeros ao valor do cheque
6º - Você tem um cheque de Cem mil reais...

por isso se põe o H que infelizmente é um assassinato ao português. Mas isso só em situações de fraude!

Ricardo Oliveira disse...

Olá, concordo contigo que exista a possibilidade de adulteração na grafia de um cheque, por isso, todo o cuidado é pouco no momento de seu preenchimento.
Uma observação em seu comentário, como descrito na matéria acima, o correto seria "Mil Reais" e não "(H)Um Mil Reais".

Agradeço a participação. Continue colaborando.

Anônimo disse...

ótimo post, hem Ricardo! Parabéns!

Anônimo disse...

Ótimo post, prof. Ricardo. Parabéns!

Anônimo disse...

Professor Ricardo, R$ 1000,00 escreve-se "mil reais". OK. Analogamente, R$ 1000000,00 teria o extenso "milhão de reais", sem precisarmos escrever o "um" também ou esta regra só vale para a classe de milhar? Grato.

Ricardo Oliveira disse...

Perante os postulados gramaticais, somente a partir de dois mil, e assim sucessivamente, é que se faz necessário o emprego do referido cardinal. Assim, temos “dois mil, três mil, quatro mil”, e por aí vai.
Torna-se relevante compreendermos que o termo em referência, milhão, classifica-se como um numeral substantivo, isto é, possui gênero e número próprios, o que o distingue de “mil”, ora classificado como um numeral adjetivo, cuja característica se revela por aparecer sempre relacionado a um substantivo. Por essa razão, dizemos “Os milhões de metros quadrados”, mas somente dizemos “As mil garotas”. No primeiro, o artigo “os” determina “milhões”; no segundo, o artigo “as” determina “garotas”.

Anônimo disse...

Parabéns pelo blog, adorei todas as explicações...

Anônimo disse...

A proposta de fraude ao se escrever UM ao invés de HUM não tem sentido. Basta retirar a palavra UM que evita-se a compensação de um cheque de CEM MIL reais. (referente à argumentação em 21 de julho de 2011 17:19)

Uma sugestão seria escrever #Mil Reais, ou *Mil Reais, não mataria o português e não afetaria a compreensão da descrição por extenso do valor.

toni

W Miguel disse...

Cuidado, escrevendo apenas ”mil reais” seu cheque podera ser adulterado, basta adcionar um numeral na escrita e na forma como por exemplo: "onze" mil reais, que cabe muito bem entre #,*,=,¤ abraço a todos.

Anônimo disse...

obrigada pelas dicas, foi mt útil.

ateuedai disse...

Tendo sido caixa de banco eu já vi tudo que é tipo de fraude com cheque. Por esse motivo, sempre que vou escrever um cheque no valor de R$ 1.000,00, escrevo com HUM na frente.
Colocando só "mil reais" é fácil esses mil virarem qualquer outro valor, como dois mil, três mil. E colocando "um mil", vira facilmente "cem mil", como já mencionado ali em cima.
Melhor assassinar a gramática que assassinar minhas finanças. Além do mais, a língua é mutante. Não vejo porque essa grafia não poderia vir a se tornar regra para dificultar a vida dos malandros de plantão.

Anônimo disse...

Muito bom o artigo. Sempre tive essa dúvida! Parabéns pela iniciativa.

SAMUEL BELEM GOMES disse...

A forma mais indicada para que não haja fraudes no preenchimento de cheques sem assassinar a língua portuguesa é colocando o símbolo jogo da velha # ao início e ao final de tudo que for escrito por extenso ou numeral,ou mesmo colocar tudo entre parênteses...

SAMUEL BELEM GOMES disse...

A forma mais indicada para que não haja fraudes no preenchimento de cheques sem assassinar a língua portuguesa é colocando o símbolo jogo da velha # ao início e ao final de tudo que for escrito por extenso e numeral ou mesmo colocar tudo entre parênteses...

Val disse...

É fácil se livrar de fraudes. Basta colocar cerquilhas ou algum outro símbolo antes e depois do numeral e do nome por extenso. Até pode haver a possibilidade de caber um número entre a cerquilha e o 1 de #1.000,00# mas não tem como #Mil reais# ou (Mil reais) por extenso ser transformado em outro valor apenas adicionando letras.

Raquel Ferreira disse...

Professor Ricardo, boa noite. Sou advogada e fazendo um inventário escrevi: ( um milhão, setecentos e quarenta mil reais, e oitenta e nove centavos). Meu cliente recusou- se a assinar o Formal de partilha, por entender que havia um erro ortográfico. Este um milhão seria com h, conforme o entendimento do meu cliente que é bancário. Estou falando sobre uma peça jurídica, e não de cheques. Um texto. Obrigada se puder me esclarecer. Pelo meu conhecimento de 25 anos na ciência do direito, entendo que estou certa na minha forma escrita. Agradeço. Raquel Ferreira.

Raquel Ferreira disse...

Professor Ricardo, boa noite. Sou advogada e fazendo um inventário escrevi: ( um milhão, setecentos e quarenta mil reais, e oitenta e nove centavos). Meu cliente recusou- se a assinar o Formal de partilha, por entender que havia um erro ortográfico. Este um milhão seria com h, conforme o entendimento do meu cliente que é bancário. Estou falando sobre uma peça jurídica, e não de cheques. Um texto. Obrigada se puder me esclarecer. Pelo meu conhecimento de 25 anos na ciência do direito, entendo que estou certa na minha forma escrita. Agradeço. Raquel Ferreira.

Ricardo Oliveira disse...

Bom dia Raquel Ferreira, você está correta em escrever "um milhão setecentos e quarenta mil reais e oitenta e nove centavos". A forma "hum(1)" não está correta embora muito utilizada.