Buscar

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Campanha “Voto Consciente”

Movimento Voto Consciente

Voto Nulo não é Voto Anulado

Olá amigos! Há alguns dias atrás, recebi em minha caixa de e-mail uma campanha em prol do voto nulo. E como não sou nada curioso, resolvi investigar as informações contidas nesse e-mail.

51% de Votos Nulos

A mensagem afirma que caso haja uma apuração de 51% de votos nulos seria obrigatório uma nova eleição e os canditados atuais não poderiam participar dessa nova eleição, sendo necessário os partidos políticos indicarem novos candidatos.

A questão é a seguinte:

“Voto nulo não é Voto Anulado”

O secretário Judiciário do Tribunal Regional Eleitoral, Marcus Linhares explicou que os votos nulos são diferentes dos votos anulados. “O voto nulo, também chamado de apolítico, é quando há erro do eleitor ou manifestação apolítica. Já o que pode fazer com se tenha nova eleição é o voto anulado. Ou seja, o voto que era válido e por conta de alguma decisão da Justiça, foi anulado. Temos como exemplo um candidato acusado da compra de voto e que foi cassado. Aquela eleição foi anulada. Já o voto nulo não tem força para anular a eleição”, explica Marcus Linhares.

Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral, os votos anulados pelo próprio eleitor, considerados como "votos apolíticos", não podem ser computados para saber se os votos nulos alcançaram, ou não, mais de 50% do percentual exigido de votos válidos. Para efeito desse cálculo devem ser computados apenas os votos anulados por decisão judicial, em decorrência de fraudes.

Então amigos, muita atenção na hora de circular e-mails do tipo correntes que podem estar camuflamdos em suas intenções.

E não esqueçam, O VOTO NULO NÃO É COMPUTADO, PORTANTO, NÃO TEM PODER PARA ANULAR UMA ELEIÇÃO. JÁ O VOTO ANULADO JUDICIALMENTE, ESTE SIM SERÁ COMPUTADO E PODE PROPORCIONAR UMA NOVA ELEIÇÃO CASO ALCANCE OS 51% DAS VOTAÇÕES.

Até mais,

Ricardo Oliviera

Fonte:http://www.infonet.com.br/politicaeeconomia/ler.asp?id=99083&titulo=especial

quinta-feira, 25 de março de 2010

Prefeito de Barueri xinga integrantes do programa de TV 'CQC'

 

Para quem não viu, é imperdível o vídeo do prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PMDB), completamente transtornado diante do repórter Danilo Gentilli, do "CQC", da Band. Repórteres do programa colocaram um aparelho de GPS numa TV LCD e doaram à Secrearia municipal de Educação - cujo secretário, aliás, é irmão do prefeito -, mas o aparelho foi parar na casa de uma funcionária. O prefeito Furlan conseguiu, na Justiça, censurar o programa, que ia ao ar na semana passada. Mas diante da repercussão negativa do caso, retirou a ação. O repórter, então, tentou ouvir explicações do prefeito, que até tentou se controlar no início, mas diante do deboche de Danilo Gentilli perdeu as estribeiras e só faltou xingar a mãe dos integrantes do programa, como mostra o vídeo abaixo. A tentativa de censura de Furlan e sua desastrada atuação acabaram ajudando a repercutir (ainda mais) negativamente toda a história. No Google, a busca pelo termo "prefeito de Barueri" exibe notícias sobre o achincalhe antes mesmo da página da prefeitura, seguida de outras informações sobre a tentativa de censura do programa. Na Wikipédia, a enciclopédia livre, o caso também já ganhou destaque em sua biografia (confira).

Parte 01

Parte 02

Parte 03

Parte 04

Parte 05

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Imposto de Renda 2010

 

amorim_declarando_imposto_de_renda3

Desde segunda-feira (22) a Receita Federal disponibilizou em seu site o arquivo de transferência da declaração do Imposto de Renda (IR): o Receitanet. Foi a primeira vez que o fisco disponibilizou o programa antes do início oficial da entrega da declaração, que começa em 1º de março e se encerra no dia 30 de abril. Porém, não será possível o contribuinte tentar transferir a declaração antes do dia 1º. A medida foi tomada apenas para os contribuintes interessados se adiantarem para não precisar baixar o programa somente quando iniciar o prazo de entrega da declaração.

Deve declarar o IR quem teve rendimentos tributáveis superiores a R$ 17.215,08, os contribuintes que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte em valor superior a R$ 40.000,00 e aqueles que, mesmo sem renda, tiverem bens em valores acima de R$ 300.000,00. Os que partcipam do quadro societário de Pessoas Jurídicas e proprietários de empresa individual também devem declarar. O atraso na entrega implicará multa de R$ 165,74 mais 20% do imposto sobre a renda.

Regras para declaração do IR

732911778_imagem_irNo último dia 10 de janeiro, a Receita pubilcou as regras para a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2010, ano-base 2009. O prazo para a entrega da declaração começa em 1º de março e vai até o dia 30 de abril. A multa mínima para quem perder o prazo é de R$ 165,74.
A declaração poderá ser enviada pela internet, através do programa Receitanet (que pode ser baixado no site da Receita), entregue em disquete nas agências do Banco do Brasil ou da
Caixa Econômica Federal, ou em formulário, nas agências e lojas franqueadas dos Correios. Neste último caso, o custo é de R$ 5, a ser pago pelo contribuinte.
A Receita lembra que os contribuintes podem optar por entregar o documento completo ou de forma simplificada.
A regra para fazer a declaração simplificada continua a mesma: desconto de 20% na renda tributável. Este desconto substitui todas as deduções legais da declaração completa. O limite do desconto será de R$ 12.743,63. No IR de 2009, o limite foi de R$ 12.194,86.
A Receita também anunciou nesta quarta-feira que este será o úlitmo ano no qual irpa aceitar a entrega da declaração do IR por meio de formulários impressos. Em 2009, de um total de 25,5 milhões de declarações, apenas 127 mil documentos foram entregues por meio de formulários de papel, ou menos de 1% do total.

 

Download Recitanet, clique aqui.

Acompanhe o blog para mais dicas do IR 2010.

Cursos Online 24 Horas
Cursos On-line com Certificado - Cursos 24 Horas

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Pneus Novos? Onde colocar?

 

Qual o motorista que nunca se perguntou, após comprar pneus novos para seu veículo, onde seria o lugar idel para eles, isto é, no eixo dianteiro ou no eixo traseiro?

O tira-teima abaixo poderá nos ajudar a responder nossa questão.

 

Cursos Online com Certificado
Cursos Online

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

IPVA e IPTU: melhor pagar à vista ou parcelar?

 

Na sexta-feira (8), termina o prazo para donos de carros de São Paulo com placa final 1 pagarem o IPVA à vista –ou pelo menos a primeira parcela.

E no dia 1º de fevereiro vence o pagamento à vista do IPTU também em São Paulo –ou a primeira parcela para quem optou pelo parcelamento.

Mas será que vale a pena pagar tanto o IPTU quanto o IPVA de uma vez? No caso do IPVA o desconto é de 3%. E do IPTU, 6%.

Vamos começar pelo IPVA, cujo pagamento está mais perto de acontecer. Há consultores financeiros que acreditam que o desconto é baixo e que, portanto, o ideal é parcelar.

“O desconto é pequeno. E muita gente ainda está pagando os restos das festas do ano passado”, diz Marcos Crivelaro, consultor de finanças e professor da Fiap.

Por outro lado, explica Crivelaro, se a pessoa tiver dinheiro sobrando e quiser se livrar logo do imposto, deve pagar o IPVA de uma só vez.

“Neste caso, não se trata de uma vantagem financeira, mas de um conforto emocional”, afirma Crivelaro.

Já o analista setorial da consultoria Lafis, Osmar Sanches, faz uma conta para mostrar que o melhor, financeiramente falando, é pagar o IPVA de uma vez.

“Basta comparar com uma aplicação conservadora, como a poupança”, diz Sanches.

No caso de automóveis, camionetas, caminhonetes, ônibus, microônibus e motos, o imposto pode ser parcelado em três meses. “Considerando-se que a caderneta renda 0,55% ao mês, em três meses ela rendeu menos de 3%”, afirma. Então, é melhor ter o desconto do que receber os juros de um investimento conservador, por exemplo.

No caso do IPTU, cujo desconto é maior, 6%, o ideal mesmo é optar pelo pagamento à vista. O raciocínio é o mesmo: esse desconto, em geral, é maior do que a rentabilidade mensal de muita aplicação conservadora ou moderada.

Agora, se o contribuinte encontrar no mercado financeiro uma aplicação que pague 6% de juros, deve parcelar o imposto e colocar o dinheiro nessa aplicação.

Mas atenção: quem decidir pagar o IPTU à vista para aproveitar o desconto tem de ficar atento ao orçamento doméstico.

“O IPTU não pode comer metade do orçamento da família. Deve ficar perto de 20% ou, no máximo, 30% da receita do mês”, diz Marcos Crivelaro.

Lição de casa

Quem quiser ir se programando para os impostos do começo do ano que vem já pode traçar uma estratégia.

Crivelaro explica que o melhor é ir separando todo mês o valor referente aos impostos. “E colocar em uma conta de poupança, por exemplo, separada, para que não se caia na tentação de gastar o dinheiro”, afirma.

Osmar Sanches, da Lafis, diz que basta pegar o valor atual de ambos os impostos e dividir por 12 e ir colocando na caderneta de poupança (que não cobra taxas nem Imposto de Renda). “A rentabilidade da poupança deve gerar caixa para pagar os impostos no ano que vem sem susto.”

 

Fonte: http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/01/06/ipva-e-iptu-melhor-pagar-a-vista-ou-parcelar.jhtm

Novo Salário Mínimo em 2010

 

O Presidente Luís Inácio Lula da Silva, junto com o Ministro do Planejamento (Paulo Bernardo) definiram neste final de tarde de terça-feira, 22/12/2009, o novo valor do salário Mínimo.

O novo salário, que passa a valer a partir do mês de janeiro de 2010 é de R$510,00.

Apesar da proposta inicial de aumento do salário fosse para R$507,00, Lula e Bernardo decidiram aumentar para R$510,00 até para facilitar a vida dos aposentados na hora do saque do benefício.

Este novo valor do benefício custará ao governo cerca de 4,6 bilhões a mais nas contas da Previdência.